terça-feira, 21 de agosto de 2018

Benefícios do abacate para a saúde e boa forma....


1. Aumenta a absorção de Carotenoides

Muitos alimentos possuem pigmentos de coloração vermelha ou alaranjada em sua composição, que são os chamados carotenoides. Exemplos são batata-doce, mamão, cenoura, manga, espinafre, beterraba e brócolis.
No organismo humano, os carotenoides atuam como antioxidantes e precursores da vitamina A, que é essencial para a saúde ocular. Por ser lipossolúvel, a absorção dessas substâncias é potencializada pela presença de gorduras na refeição, porém, os alimentos que as contêm são muito pobres em lipídios. Assim, pesquisadores estudaram a associação entre a absorção de carotenoides presentes naturalmente nos alimentos à ingestão conjunta de abacate.
O abacate é rico em gorduras saudáveis e potencializou a absorção dos carotenoides em 2 a 6 vezes em comparação à refeição sem abacate. Além da absorção, o abacate indicou melhorar também a conversão dos carotenoides em vitamina A.
Além disso, o próprio abacate contém carotenoides. O mais abundante é a crisantemaxantina, mas também são encontrados neoxantina, transneoxantina e luteína, como foi visto mais acima.
Podemos concluir, portanto, que além das suas propriedades intrínsecas, o abacate pode nos ajudar a extrair o melhor de outros alimentos também, melhorando a absorção desses compostos vegetais.

2. Poder anti-inflamatório

Você que convive com inchaços, desconfortos e vermelhidões devido a artroses, reumatismos e gotas, frequentemente é aconselhado por médicos a adotar uma dieta regular para auxiliar no tratamento, não é verdade? Então tente adicionar o abacate a suas refeições. Ele será muito eficiente nos resultados e reduzirá os impactos em sua saúde e no corpo.
O benefício pode ser reconhecido pelo efeito positivo do abacate sobre o colesterol HDL, considerado colesterol bom, responsável pela proteção das artérias, e não pela destruição dessas. Ele pode auxiliar na dilatação das artérias e em diversas mudanças corporais benéficas para o funcionamento equilibrado e regular de seu organismo. Esse benefício do abacate é proporcionado pela vitamina E, que induz as gorduras a assumirem poder anti-inflamatório.
A artrite é uma doença inflamatória que afeta muitas pessoas e leva à dor intensa nas articulações e outros problemas. Os componentes do abacate, como as gorduras monoinsaturadas, fitoesteróis, vitaminas E e C, além dos carotenoides, ajudam a combater a inflamação causada pela artrite melhorando a qualidade desses pacientes.

3. Reduz estresse

O abacate contém uma substância chamada glutationa, a qual reduz os efeitos do cortisol, hormônio característico do estresse. O excesso desse hormônio também dificulta o processo de redução de peso. A glutationa também beneficia a desintoxicação de seu organismo e melhora o funcionamento de seu fígado, fazendo assim da melhor eliminação de toxinas mais um dos benefícios do abacate.


4. Melhora a saúde cardiovascular

Incluir o abacate a uma dieta balanceada tem mostrado ser eficaz na prevenção e combate a diversas doenças cardiovasculares, melhorando os níveis de colesterol ruim (LDL) e diminuindo o nível de estresse oxidativo na corrente sanguínea.
Um dos fatores que contribuem para esses benefícios do abacate é a sua composição lipídica, como as gorduras monoinsaturadas, especialmente o ácido oleico, que representa 68% da gordura presente na fruta e em muitas pesquisas foi associado a efeitos benéficos sobre a saúde cardiovascular, além de melhorar a função cerebral e proporcionar um melhor crescimento e renovação das células. Essa concentração aproxima a composição do abacate a óleos muito saudáveis como o azeite de oliva.
Outros componentes muito importantes são os fitoesteróis, que incluem o beta-sitosterol, campesterol e estigmasterol. Eles têm um papel anti-inflamatório importante, o que também beneficia a prevenção de complicações vasculares.
Outras substâncias importantes são os antioxidantes que incluem os carotenoides, vitamina E e vitamina C e outros componentes com efeito anti-inflamatório, as catequinas e procianidinas, que são flavonoides.
Acredita-se que esses benefícios possam ser obtidos através do consumo regular de aproximadamente uma xícara ou uma unidade pequena de abacate e sempre associado a uma dieta adequada, equilibrando a quantidade e qualidade das gorduras ingeridas.

5. Anticâncer

A substância responsável por esse poder é a glutationa, já descrita anteriormente. Ela é capaz de agir como bloqueadora de pelo menos 30 agentes cancerígenos distintos. 

6. Controle do colesterol

O abacate proporciona o aumento do colesterol HDL, considerado o colesterol bom, e a redução do colesterol LDL, o colesterol ruim. Ele reduz a quantidade do hormônio beta-sitosterol e é capaz de inibir a absorção do colesterol dietético.

7. Fluxo intestinal regular

Sabemos que um intestino com fluxo regular é mantido com o consumo de muitos alimentos funcionais. O bom funcionamento do intestino é mais um dos benefícios do abacate, vindo das fibras contidas no fruto.

8. Inibe o apetite e emagrece

Os benefícios do abacate se estendem à perda de peso. Ele é extremamente rico em fibras, uma porção de 150g contém 10g desse nutriente que é essencial em dietas para emagrecimento, pois ajuda no funcionamento intestinal, confere saciedade por um tempo prolongado e ainda ajuda a reduzir picos de glicose e os níveis de colesterol sanguíneo.
Uma pesquisa publicada no Nutrition Journal mostrou que pessoas que comeram metade de um abacate junto com a refeição do almoço tiveram 40% menos vontade de comer algumas horas depois. A inclusão de guacamole aos pratos das principais refeições também parece ter esse efeito.
As gorduras monoinsaturadas, que são abundantes no abacate, são associadas à redução da gordura abdominal, que é a mais perigosa em termos de fator de risco para o desenvolvimento de doenças relacionadas ao sobrepeso.
O abacate ainda contém baixa quantidade de carboidratos, além de ter um índice glicêmico bastante baixo. Isso evita picos de glicemia e insulina, cujo resultado rebote, após o armazenamento da glicose como glicogênio ou gordura, é o desencadeamento de mais fome.
Assim, apesar da alta concentração de gorduras e calorias, ao adicionar o abacate a uma dieta adequada, ele irá te ajudar na perda de peso. Mas exige-se prudência em sua ingestão. Indica-se o consumo máximo de meio abacate por dia.

9. Regula a menstruação

Você pode utilizar o abacate para regular seu ciclo menstrual. Indica-se a ingestão de chás feitos com as flores por exemplo; você pode consumir em torno de 2 a 4 vezes durante o dia. Um ciclo menstrual sob controle proporcionará também a redução dos efeitos da TPM (tensão pré-menstrual).

10. Melhora a visão

Existem benefícios do abacate para a saúde de sua visão proporcionados pela vitamina A contida no fruto.

11. Proporciona melhor saúde a seus cabelos

Há benefícios do abacate também aos seus cabelos, você poderá livrar-se dos incômodos de caspas, proporcionar força a eles e ainda auxiliar na prevenção de calvice.

12. Sono garantido

O abacate pode ser o aliado que você buscava para conquistar as noites perfeitas de sono que precisava. As vitaminas de complexo B como a B3 são capazes de equilibrar os hormônios responsáveis pelo equilíbrio de substâncias responsáveis pelas atividades cerebrais do sono. O ácido fólico também alimenta neurotransmissores responsáveis pela saúde do sono.

13. Evita o envelhecimento precoce e trata a pele

O poder dos antioxidantes pode reduzir os efeitos maléficos causados pelos radicais livres à pele. A renovação constante das células oferece mais vitalidade e saúde aos seus tecidos. Sua pele poderá permanecer mais tempo hidratada e cheia de nutrientes. O óleo de abacate é muito procurado por esses benefícios do abacate.
Você com certeza já viu inclusive receitas de máscaras caseiras de abacate para uma pele mais bonita. Isso se deve ao fato de que os nutrientes presentes na fruta, como as gorduras boas e as vitaminas ajudam a manter a hidratação da pele, a vitalidade e elasticidade. O ácido oleico ajuda a reduzir a irritação e vermelhidão da pele e melhorar a sua capacidade de reparação. A ingestão adequada desse ácido graxo ajuda a regular a produção de sebo pela pele, melhorando quadros de acne e pele oleosa.
Vitamina E e carotenoides ajudam a evitar os danos oxidativos que levam à formação de rugas e linhas de expressão, e a vitamina C participa na produção de colágeno e elastina, os principais componentes estruturais da pele.

14. Ajuda na construção de massa muscular

Quando comparado às outras frutas, o abacate se destaca por oferecer 2 gramas de proteínas em 100 gramas da fruta. Como sabemos, as proteínas são fundamentais para o ganho de massa magra e hipertrofia.
Um estudo submeteu por 3 semanas dois grupos a dois tipos de dieta, uma rica em gorduras saturadas (ácido palmítico) e a outra rica em gorduras monoinsaturadas (ácido oleico) que continham as mesmas quantidades de calorias. O resultado demonstrou que a disposição para atividade física foi quase 14% maior no grupo que seguiu a dieta rica em ácido oleico. Eles mantiveram um metabolismo mais acelerado após as refeições. Assim, o abacate ainda pode fornecer uma energia extra, a partir de fontes lipídicas muito saudáveis, para os treinos intensos requeridos para a construção de músculos.
O consumo regular desse tipo de gordura também está associado a uma melhora na síntese de testosterona e hormônio do crescimento, dois fatores importantes para a síntese proteica na musculatura, inclusive para mulheres.
Se você buscar o ganho de massa magra, pode então adicionar o abacate ao seu plano alimentar, mas lembre-se de controlar o consumo.

15. O abacate ajuda a regular o metabolismo da glicose

Como já citamos, o abacate contém uma baixa carga de carboidratos e um baixo índice glicêmico, o que minimiza a geração de picos de glicemia e insulina e por si só já são fatores que fazem com que ele seja um ótimo alimento para portadores de diabetes ou mesmo para não diabéticos que querem se beneficiar da manutenção de baixos níveis de açúcar no sangue. A presença de altas quantidades de fibras também é um fator que ajuda nesse controle.
Estudos mais profundos ainda são necessários, mas algumas pesquisas apontam uma redução nos níveis de insulina e melhor regulação da glicemia depois de uma refeição com o consumo de abacate.
Também está sob investigação a ação de um poliol presente no abacate chamado perseitol, que, ao contrário dos açúcares comuns, leva a uma supressão da liberação de insulina na corrente sanguínea.
Além disso, o abacate é rico em vitamina K, que tem papel fundamental na coagulação sanguínea. Estudos indicam que pessoas que ingerem mais dessa vitamina têm chances 19% menores de desenvolver diabetes. Os voluntários foram acompanhados por 10 anos.


Algumas Dicas ao Consumir Abacate


  • Os fitonutrientes do abacate estão mais concentrados em partes que geralmente não comemos, que são a casca e a semente, ou caroço. Na parte da polpa mais próxima à casca podemos encontrar mais nutrientes do que nas partes centrais, por isso recomenda-se que ao descascar, seja aproveitada o máximo possível essa polpa próxima à casca. Uma forma de fazer isso é descascando com as mãos, como uma banana. Para isso, basta cortar o abacate longitudinalmente em quatro partes e depois puxar a casca com o indicador e o polegar. Isso irá preservar boa parte da polpa que tem uma coloração mais escura e é rica em fitonutrientes presentes também na casca.

  • Pessoas com alergia ao látex devem consultar um médico antes de consumir abacate, pois há o risco de hipersensibilidade também à fruta.

  • O abacate verde deve ser mantido à temperatura ambiente. Para acelerar o amadurecimento, pode ser colocado em um saco ou envoltório de papel.

  • Ao amadurecer, o abacate fica com a casca mais escura e macio ao ser levemente pressionado.

  • As frutas maduras devem ser mantidas na geladeira. Se já estiver cortada, é interessante manter em um recipiente fechado e pingar algumas gotas de vinagre ou limão na superfície para evitar a oxidação da polpa.

  • Ao adicionar o abacate a receitas quentes, recomenda-se que seja preparado com a menor temperatura e menor tempo possível, para evitar os danos da alta temperatura aos ácidos graxos saudáveis.

  • De forma geral, os abacates menores tendem a ser mais ricos em gordura do que os maiores.

terça-feira, 17 de julho de 2018

DIABETES - NOVIDADES PARA DIABÉTICOS

Resultado de imagem para cereais integrais imagens

  A DIETA ANTIDIABÉTICA ATUAL

O tratamento dietético do Diabetes está superando cada vez mais os mais velhos tabus a respeito da inconveniência dos carboidratos.
Atualmente, recomenda-se uma alimentação:

1 - Rica em Carboidratos complexos, isto é, em amido;

2 - Rica em Fibra;

3 - Baixa em gordura, especialmente em gordura saturada de origem animal;

4 - Pobre em Açúcares.

Desta forma, obtém-se melhores resultados no controle da Glicemia, na prevenção das complicações e na sobrevivência dos diabéticos.



AUMENTAR O CONSUMO:

Legumes, Verduras, Cereais integrais, Frutas, Frutas secas, Alcachofra, Aipo, Abacate, Cebola, Champions, Batata baroa e doce, além de Germe de trigo.

Resultado de imagem para legumes imagem

Resultado de imagem para batata baroa imagem Resultado de imagem para abacate imagem


REDUZIR OU ELIMINAR O CONSUMO:

Açúcares, Confeitaria refinada, Mel, gorduras saturadas, Chocolates, Marisco, Carne, Leite, Bebidas alcoólicas e Sal.


Nhoque de batata baroa é muito mais saboroso e saudável

Uma maneira muito mais saudável de preparar o famoso nhoque, é utilizar a batata baroa. Ela irá conferir um sabor muito mais especial ao seu prato. A massa leva: 1 kg de batata baroa, 300 g de farinha de trigo, 1 ovo e sal a gosto. Capriche e sirva com molho à bolonhesa, você verá que é de dar água na boca.

Sopa de batata baroa é ideal para os dias mais frios

Nada melhor do que uma boa sopa quentinha nos dias de inverno, não é mesmo? Então aproveite e faça uma sopa de batata baroa que só irá trazer benefícios para você. Para deixá-la mais gostosa, você pode incrementar de diversas maneiras, com cebola, cenoura, alho-poró. Não esqueça de temperar bem e servir com algumas torradas ou croutons.

Purê de batata baroa é uma ótima opção para deixar o seu almoço mais saboroso

Que tal substituir o purê de batata inglesa pelo de batata baroa? Ele fica super gostoso, com um sabor único e mais adocicado. Você só precisa misturar a batata amassada com leite, margarina alho e sal. Também dá para aproveitar o purê e fazer um delicioso escondidinho de frango ou carne seca que fica uma maravilha!

FIBROMIALGIA - A ENFERMIDADE DA LADY GAGA



FIBROMIALGIA… VOCÊ SABE O QUE É?
Esse é um daqueles males que contraria aos que veem alguém em alguma adversidade e inadvertidamente dizem: “ – Eu sei o que você está passando”!
A Fibromialgia é cruel e a menos que você sofra desse mal nunca saberá o que é senti-lo!
Há anos as pessoas, principalmente as mulheres (95% dos casos catalogados), vêm desafiando os reumatologistas a encontrarem, no mínimo, algum alívio para essas dores que “desatinam sem doer” (não podem ser detectados em exames os sinais dessa doença de ordem psicossomática e que trazem sofrimento indizível em palavras).
Quem convive com alguém que sofre desse mal precisa estar muito atento para as complicações que ele acarreta na pessoa:
Da mudança de humor repentino, sem a tal bipolaridade, para a vontade de morrer – resultado da tristeza profunda que acomete a pessoa, devido ao fator sofrimento e ao fator incompreensão – o fibromiálgico convive e sobrevive equilibrando-se na tênue linha que separa a dor da angústia plena…
Não se sabe quando foram detectados os primeiros casos dessa doença, até porque é de difícil diagnóstico:

– Para ser diagnosticado com fibromialgia, é preciso ter pelo menos 3 meses de dor generalizada, além de dor e sensibilidade em pelo menos 11 de 18 áreas, incluindo:
·         Braços (cotovelos)
·         Nádegas
·         Peito
·         Joelhos
·         Região lombar
·         Pescoço
·         Caixa torácica
·         Ombros
·         Coxas
Os exames de sangue e urina geralmente estão normais. Entretanto, podem ser feitos exames para descartar outras doenças que apresentem sintomas similares.

Outro dilema é que a causa exata é desconhecida. As possíveis causas ou os desencadeadores da fibromialgia incluem:
·         Trauma físico ou emocional
·         Resposta anormal à dor, em que áreas do cérebro responsáveis pela dor podem reagir de forma diferente em pacientes com fibromialgia
·         Distúrbios do sono
·         Infecção, como um vírus, embora nenhum tenha sido identificado

·         A fibromialgia é mais comum em mulheres com idade entre 20 e 50 anos.

As seguintes doenças podem acompanhar a fibromialgia ou imitar seus sintomas:
·         Dor crônica no pescoço ou nas costas
·         Síndrome da fadiga crônica
·         Depressão
·         Hipotireoidismo (tireoide inativa)
·         Doença de Lyme
·         Distúrbios do sono

Imagina alguém que você ama sentindo tudo isso junto e os médicos fazendo pouco ou nada para ajudar?

Pior!

Imagina você olhando para a pessoa e a tratando como alguém que faz “corpo mole” e que não tem atitude para a vida?

Na maioria dos casos o portador de Fibromialgia é tratado assim e, se está trabalhando, chega a perder o emprego por queda no rendimento enquanto a Previdência Social não trata como doença passível de recebimento de benefício, o que piora a situação do fibromiálgico, pois se vê sem recursos e sem forças para busca-los…

Sem querer polemizar preciso lembrar um fato importante:

Desde que o sal de cozinha vendido no comércio deixou de apresentar aquela umidade característica (que recordem os acima dos quarenta anos o fato de que comprar sal no mercado significava escolher o saquinho menos molhado), sinal da presença do Cloreto de Magnésio, os casos de Fibromialgia foram aparecendo, assim como os casos de hipertensão, infecções urinárias…

Sendo o Magnésio essencial para o organismo, a retirada desse mineral do sal de cozinha, visto que dava prejuízo para o comerciante (o sal, com o passar do tempo virava líquido nas prateleiras e era rejeitado pelo consumidor), coincidiu com o aparecimento dos casos de Fibromialgia que, segundo pesquisadores, pode ser um mal funcionamento das mitocôndrias das células causado pela deficiência de Magnésio.

O que se sabe é que o uso do Cloreto de Magnésio comprado nas farmácias e pequenos laboratórios aumentou na última década e tem sido, segundo quem dele faz uso, também providencial no combate às cefaleias e dores ocasionadas por excesso de cálcio ou ausência desse mineral (inflamações como as que provocam dores ciáticas também são combatidas com o Cloreto de Magnésio, apesar de que muitos médicos se colocam contra o seu uso, embora não haja contraindicações por não se tratar de droga).

O certo é que a Fibromialgia é uma doença que deve ser tratada com muito mais amor que química de farmácia!

Massagens no corpo e no ego, palavras brandas e de carinho, sorrisos sinceros e palavras que provocam sorrisos, ouvido pronto para ouvir sem as recriminações e gestos que não incentivam com afeto… São remédios eficazes.

Água pura e, se possível, com baixo teor de Cloro (de preferência imantada) é fundamental!

O cérebro é mais de 90% líquido e o baixo consumo de água, comum nos períodos de Clima frio, acarreta dores de cabeça, um dos sintomas da Fibromialgia!

A água é um remédio natural e deve ser usada em abundância, porém sem o exagero que muitos cometem ao utilizar mais de quatro litros diários, visto que, em excesso, faz com que nutrientes importantes sejam expelidos através da urina antes de serem aproveitados pelo organismo.

O ser humano é composto de duas partes fundamentais: o corpo e o fôlego de vida (fôlego = ar = alento = espírito).

A Depressão tira o alento ou, por assim dizer, é o oposto do alento ou, ainda, vontade de viver.

Fará muito bem ao que sofre de Fibromialgia, caso creia, buscar diariamente a face do Criador em oração. A fé é comprovadamente mais que uma fuga, mas a única saída para quem cansou de idas e vindas infrutíferas ao consultório médico.

Orar é grátis e, embora não traga o paraíso até você, lhe aproxima dele.

A vida é uma dádiva e deve ser encarada como tal!
 Nunca devemos esperar compreensão de quem não é apto para compreender.
Vale a máxima de que cada um dá o que tem.

Quem sente dores constantemente está mais apto para compreender o sofrimento que assola o mundo, mas, em contrapartida, deve evitar assistir desgraça pela TV, pois tem facilidade para se envolver e se entristecer por causa da dor alheia.

Basta para cada um o próprio mal que pode suportar.
Ronaldo Rhusso
Imagem: Internet